Recentemente, cresceu o número de jovens que estão utilizando aparelhos dentários falsos obtidos em camelôs, com fins puramente estéticos. São aparelhos ortodônticos piratas fabricados com produtos aleatórios, geralmente de baixa qualidade, que se colocados sem nenhum acompanhamento profissional podem prejudicar a saúde bucal do indivíduo.

Essa moda é altamente prejudicial. Segundo a Dra. Juliana Moritsugu, especialista em Ortodontia e Endodontia, somente os ortodontistas, profissionais especializados na instalação e manutenção dos aparelhos ortodônticos, possuem o embasamento necessário para aplicar forças na maneira e quantidades corretas para obter a movimentação dentária desejada.

“A instalação e uso de aparelhos ortodônticos sem o acompanhamento de um especialista podem gerar problemas de mastigação, reação alérgica, perda óssea, movimentações dentárias desnecessárias e até perda dos elementos dentários”, explicou.

Com qual idade iniciar?

Não existe uma idade padronizada para se iniciar um tratamento ortodôntico. Iniciar cedo pode ser necessário para uma intervenção de caráter preventivo.

Geralmente, a partir dos 5 a 6 anos, já se deve fazer uma primeira avaliação com um ortodontista, que poderá realizar uma intervenção para evitar um problema maior no futuro ou acompanhar o crescimento dos ossos maxilares e da dentição.

Como saber se preciso de um ortodontista?

Com base em alguns instrumentos de diagnóstico, que incluem um histórico médico e dentário completo, um exame clínico e exames complementares (radiografias e fotografias), o profissional poderá avaliar se a ortodontia é recomendável para o paciente. E desenvolverá um plano de tratamento adequado individualizado para cada necessidade.

Quanto tempo vai durar meu tratamento ortodôntico?

O que irá determinar a duração é a complexidade do caso, a técnica, o aparelho a ser utilizados, a experiência do ortodontista e o cuidado do paciente com o aparelho.